domingo, 30 de setembro de 2012

pães de leite

apesar de ser filha de uma pasteleir que com orgulho contava não poder ter sido pasteleira de primeira, porque naquela altura as mulheres não tinham o direito a essa categoria, a verdade é que nenhuma de nós aprendeu a fazer coisas que acabou por levar consigo. hoje arrependo-me com o mesmo sabor doce com que a recordo.
os pães de leite eram feitos em casa em duas ou três fornadas que rapidamente desapareciam.
ao longo destes anos não me aventurei a experimentar até há pouco tempo me terem questionado sobre comprar pães de leite e, que de pão de leite só têm o nome.

ingredientes | 350 ml de leite morno | 15 gr de fermento de padeiro | 2 ovos batidos | 2 colheres de sopa de cérelac | 8 colheres de sopa de açúcar | 1 colher de chá de sal | 700 gr de farinha de trigo

eu utilizei a máquina de pão para amassar (1h30). depois das bolas feitas e pinceladas com gema de ovo ainda ficaram a levedar mais 45 minutos. 20 a 25 minutos de forno pré-aquecido a 180ºC

a receita veio daqui

terça-feira, 25 de setembro de 2012

panna cota

a receita desta panna cota é em especial para a S.
eu teria preferido fazer para esta combinação com figo uma versão em que a panna cota leva, natas, leite e queijo creme, mas fica aqui a versão original.

400 ml de natas | 30 gr de açúcar | 1 vagem de baunilha | 3 folhas de gelatina.

começa-se por ferver as natas com o açúcar e a vagem de baunilha cortada ao meio. quando começar a ferver desliga-se e deixa-se repousar meia hora. à parte demolha-se as folhas de gelatina em água fria. passado o tempo recomendado deixa-se novamente as natas levantarem fervura e assim que estiver desliga-se o lume e junta-se a gelatina previamente escorrida. juntar com uma colher de varas. deita-se em formas de solicone ou taças e deixa-se no frigorifico pelo menos três horas.
optei pelo figo por ser altura dele e como o doce é caseiro juntei numa sobremesa o que mais gosto. pode-se fazer com frutos vermelhos que lhe confere uma acidez bastante agradável em contraste com o doce da panna cota

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

palmiers de pesto


uma entrada que é uma espécie de coração na boca.
rechear a massa folhada (de compra) com pesto fresco (receita aqui), enrolar um lado até meio e repetir com o outro. cortar em fatias. levar ao forno até alourar. deixe arrefecer

domingo, 23 de setembro de 2012

tomate cereja salteado


outra solução e bastante agradável ao paladar, sendo um bom recurso quando a pele do tomate já não está tão bonita.
Numa frigideira colocar uma boa porção de azeite e alho partido em pedaços muito pequenos. deixar fritar um pouco, sem deixar queimar o alho. Junte o tomate, as ervas e salteie até o tomate abrir a pele. apague o lume e junte as azeitonas cortadas em rodelas e o queijo. sirva com pão torrado.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

bruschetta ou uma espécie de


sem grande ciência este antepasto italiano revela-se nos sabores conferidos pelos ingredientes.

torra-se ligeiramente o pão e esfrega-se o alho enquanto está quente. rega-se com azeite e dispõem-se os tomates cortados e pelados (neste caso por serem muito pequeninos e biológicos optei por saltar este passo). Um pouco de queijo e forno até derreter. Finaliza-se com umas folhas de mangericão fresco de preferência ccolhidas na altura. Pode-se regar com um pouco mais de azeite.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

pão com tudo



talvez a parte mais complicada desta receita seja mesmo reunir os ingredientes. a melhor solução é fazer uma lista e dispor todos eles em cima da bancada de trabalho porque o resto como diz a gíria, é canja.

ingredientes | 1 chávena de farinha de trigo | 1 chávena de farinha de trigo integral | 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio | 1/2 colher de chá de sal | 2 chávenas de natas (400 ml) | 1/4 de açúcar mascavado | 1/4 de mel | 1/2 chávena de sementes de abóbora | 1/4 de sementes de linhaça | 1/4 de sementes de sésamo | 1 colher de folhas de alecrim fresco picado | 1/2 chávena de avelãs partidas ao meio | 1 chávena de passas e groselha em passa (pode levar também figo seco cortado aos pedaços ou damascos).
Envolver todos os ingredientes numa tigela e verter para uma forma tipo bolo inglês. (untar a forma previamente). levar ao forno a 300º ou no máximo da potência até alourar, mas ao toque estar macio.
Deixar arrefecer e congelar um pouco para se poder cortar fatias finas. Finalizar tostando por mais 10/15 minutos no forno à temperatura máxima.
Sirva com queijos ou simples.

a receita original encontra-se aqui

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

crepes de carne



Costumo comprar carne de vaca e peço para picar. As utilizações acabam invariavelmente em hambúrguers, bolonhesa, ou em macarrão, mas mas confesso estar farta destas soluções. Claro ainda sobra a hipótese de converter a carne em almôndegas ou em empadão. Ontem decidi fazer uns crepes com recheio de carne picada.
A carne foi cozinhada como geralmente preparo a bolonhesa. (azeite, tomate, sal, pimenta, alho, louro e um pouco de vinho branco).
A receita para os crepes é a mesma que faço para os crepes doces, mas sem adicionar o açúcar e a baunilha (140 gr de farinha de trigo | 2 ovos | 30 gr de manteiga derretida | 200 ml de água | 200 ml de leite | 1 pitada de sal).
Recheados e cobertos com um molho branco e mozarella foram ao forno para alourar um pouco.
Fizeram-se acompanhar de uma salada com uma mistura de várias alfaces, maçã, passas de uva e crouton. Em vez de temperar com azeite, usei um molho de iogurte grego natural com dois alhos, umas folhas de mangericão e um pouco de sal.